AVISO

Meus caros Leitores,

Devido ao meu Blog ter atingido a capacidade máxima de imagens, fui obrigado a criar um novo Blog.

A partir de agora poderão encontrar-me em:

http://www.arocoutinhoviana.blogspot.com

Obrigado

sábado, 2 de dezembro de 2017

Celha ou Selha

Celha ou Selha

Normalmente, era um alguidar feito em madeira, com aduelas e arcos. Servia para tudo, mas era utilizado muitas vezes para lavagem do soalho da casa dos lavradores com sabão amarelo e uma escova de piaçá.
Eu fiz muitas vezes este trabalho e dava-me gozo que a minha família chegasse do campo e encontrasse uma cozinha lavada, ou uma varanda com soalho fresquinho, uma sala, um quarto…
De joelhos sobre um caixão a que também chamavam caixote, lá fazia aquele trabalho muitas vezes sem me ser pedido com nove ou dez anos. Sempre recomendado que esse trabalho não era para homens, mas só para mulheres, pois os homens que o fizessem ficavam sem barba na cara…Nunca acreditei nisso.
A selha, normalmente, tinha o mesmo diâmetro na base e na boca, com asas anelares, ou sem elas, geralmente eram mais pesadas que os alguidares e tinham uma altura de pouco mais de um plano.
Naquele tempo o esgoto da casa era sempre o mesmo: a fossa ou a estrumeira. De vez em quando era tapada com mato ou outros produtos que se degradavam e era aproveitado pelo lavrador para estrume, daí o nome de estrumeira. Embora fosse fraco, era estrume fora dos eidos dos animais, dos bois e das vacas ou ovelhas mas todas as águas sujas tinham todo o mesmo despejo, ou melhor, o mesmo destino.



Este vaso, normalmente, saía fora do esquema do alguidar porque era de madeira e de forma cilíndrica, portanto o diâmetro da base era igual ao do bordo ou boca. Não tenho foto deste objecto.
No entanto, havia selhas mais altas e abertas como uma (pipa) dorna com as aduelas a abrir como a fazer de cone, para os efeitos de uma dorna.

Sem comentários: